sábado, 24 de abril de 2010

Porque é que vais correr?

Domingo. 21h30. Apressadamente e mais cedo que o habitual, porque o treino seria longo, preparo-me para a minha corrida. Monitor cardíaco, t-shirt, ténis. Ao mesmo tempo despeço-me da minha filha que se vai deitar. Não é muito habitual ver-me naqueles trajes, porque na grande maioria das vezes já está (ou ainda está) a dormir quando saio para correr. Olha-me com curisidade.
- Pai, o que é que vais fazer?
- O pai vai correr - diz a mãe.
- A Mafra?
- Não, filha. Aqui ao pé de casa.
Volta a olhar-me, frazindo a testa.
- Porque é que vais correr?
Ora aí está uma excelente pergunta... Porque é que alguém no seu perfeito juizo sairia de casa num Domingo, às nove e meia da noite, para correr 20 e tal quilómetros. Não fui capaz de lhe responder. Talvez tenha complicado uma pergunta simples. Talvez tenha tido um certo pudor em lhe dar uma resposta fácil...

Tenho corrido e pensado em como responder satisfatoriamente a esta pergunta. Acho que ainda não consigo.

Entretanto, a minha filha corre agora também por todo o lado: sprints na varanda, voltas à piscina (mais de 10 contei eu). Talvez ela já saiba a resposta. 

1 comentário:

  1. Conheço bem este tema. Com os meus filhos as palavras "exercício físico" estiveram no léxico desde cedo e cada um deles sabe a importância desta prática (cada um terá a sua percepção, pois têm 3 e 7 anos).
    Parabéns pelo trajecto. Faço muitas referências a tua experiência, pois é uma temática que me interessa (mudar de vida, exercício físico e o reflexo na vida de uma pessoa, motivação, etc, etc).
    Abraço,

    ResponderEliminar